Meu propósito de vida era entender o ser humano, declara Pellagatta em Live com Neila Medeiros.

Meu propósito de vida era entender o ser humano, declara Pellagatta em Live com Neila Medeiros.

O coach virou piada no Brasil? Por que a profissão que já existe desde a década de 60 se popularizou tanto no Brasil? Como contratar o profissional certo? Esta e outras perguntas fizeram parte do bate-papo entre Francesco Pellegatta e Neila Medeiros.


Vivemos uma fase atualmente na qual variados perfis que trabalham dentro deste segmento, vendem cursos e práticas de coach, mas é preciso saber a quem o contratante está entregando seu dinheiro e confiança na hora de buscar ajuda ou cursos relacionados, é de suma importância estar atento para não cair em ciladas, devido a tantos anúncios que povoam a internet. Na live de ontem (21/09), promovida pela jornalista Neila Medeiros, o convidado foi o especialista em PNL, autor de livro, sexologo e psicólogo Francesco Pellegatta.

O bate papo foi bastante esclarecedor e repleto de conteúdos interessantes acerca do assunto. Pellegatta é, como foi citado acima, autor do livro “A Arte e a Ciência do Coaching” e por seu currículo e bagagem na área de coach, tem graduação, conhecimento técnico e atua como profissional há anos com este tema que se tornou “modinha” em terras brasileiras.


A comunicadora iniciou o debate questionando o psicólogo sobre sua vinda para o Brasil, como conheceu o país e por quais motivos se encantou por terras tropicais, já que Francesco é italiano. Francesco contou que se apaixonou por seu atual marido na Itália quando o cônjuge morava lá, seu país de origem, a relação deu certo e eles se casaram em território nacional.

O psicólogo possuía dois institutos, um em Milão e outro em Londres. A decisão de mudança aconteceu em um réveillon na cidade de Salvador, Francesco lembrou do clima, do vento e daquela atmosfera de festa própria da data. Após 6 meses, Francesco e Lucas desembarcaram no país e montaram moradia e negócios na cidade.


E o que faz o coah? Neila pergontou ao sexólogo. E Pellegatta argumentou sobre como o profissional em coaching ganhou os holofotes atualmente. A profissão nasceu já há um bom tempo, na década de 60, em Harvard, tem por sua essência a base acadêmica. Nesta época a prática era destinada a esportistas, com objetivo maior de obter resultados positivos em suas performances nas competições. Hoje a profissão que parece nova, mas não é, se aprimorou e segue as diretrizes atuais auxiliando profissionais de diferentes áreas de atuação.


Neila também abordou a questão se todo tipo de profissional pode atuar na área de coach ou se é preciso uma preparação para atuar neste campo. A resposta do psicólogo foi positiva, e Pellegatta falou sobre sua formação e atuação. Um profissional que tem por intenção atuar como coach pode ser jornalista, psicólogo, médico, entre outras profissões, mas é obrigatório que seja um profissional que tenha graduação e um programa de auxílio planejado a profissionais que buscam ajuda.


A comunicadora também abordou o assunto contido na obra impressa de Francesco Pellegatta e o questionou sobre quais são as interferências citadas no livro, que impedem e prejudicam a pessoa evoluir. Ele revelou e exemplificou estas interferências como experiências negativas ligadas ao passado, muitas vezes, nem sempre, de forma consciente. Escolhas inconscientes e certos comportamentos que impactam na vida do ser humano e o papel do profissional especializado nesta área é diminuir estas tais interferências e trabalhar com foco em uma melhora. A mudança de hábitos e comportamento, que por muitas vezes, foge da percepção do indivíduo.


O tema saúde mental também foi inserido dentro do assunto da live. Pellegatta e Neila debateram sobre a venda e marketing de produtos, serviços e auxilio à pessoas que precisam de acompanhamento médico e psicológico. O sexólogo ainda criticou o marketing “pesado” para a venda de cursos na área. E também sobre a forma errônea de associação do coaching à religião. É um ato antiético, usar a fé de alguém para vender cursos.


Neila também perguntou se existe a possibilidade de todas as pessoas usarem o coaching para bem próprio, focado em uma melhor qualidade de vida. Rapidamente Pellegatta respondeu que sim, por sua história estar entrelaçada a este universo e revelou que a programação neurolinguistica salvou sua vida em um momento muito difícil. Na época, Francesco passava por uma situação muito delicada, com seu pai doente, internado em um hospital, em recuperação por uma cirurgia no pulmão para tratamento de um câncer. Ele conheceu um professor de neurolinguistica que o ajudou. Naquela época pellegatta fazia faculdade de moda, mas logo que fez os cursos, mudou de faculdade, pois seu propósito de vida era entender como funciona o ser humano.


O assunto hipnoterapia também esteve em foco na live de Neila Medeiros. O psicólogo deu uma aula para os seguidores da live, de forma clara e leve, e traçou um cenário sobre a técnica mostrando as diferenças entre esta prática de terapia e a hipnose conhecida por todos, típica de filmes e programas de tv sensacionalistas. O psicólogo também deu várias dicas para que o contratante e paciente não caia em ciladas, tão comuns atualmente nesta esfera, quando falamos de serviços de coaching.


Neila também abriu perguntas para os seguidores tirarem suas dúvidas, no final da Live e Francesco respondeu prontamente as dúvidas dos seguidores. Você pode conferir na íntegra a live de Neila Medeiros no próprio canal da jornalista no Instagram.